Kaspersky Lab desafia a proibição do governo dos EUA de seus produtos

kaspersky banida

A Kaspersky Lab está buscando um recurso no tribunal federal contra decisão do Departamento de Segurança Interna (DHS) dos Estados Unidos sobre a Diretiva Operacional Binding 17-01 que proíbe o uso dos produtos da empresa em agências federais.

Na segunda-feira, a empresa russa de segurança cibernética Kaspersky Lab anunciou sua intenção em entrar com recurso contra a proibição do governo dos EUA em seu software. A proibição, que o Departamento de Segurança Interna anunciou em setembro, resultou em uma longa e recta entre a Kaspersky e o governo dos EUA em relação às alegações de que os produtos do fabricante de software são um ativo para os esforços de espionagem russa.

Em um recurso federal arquivado de acordo com a Lei de Procedimento Administrativo, a Kaspersky Lab argumentou que o Departamento de Segurança Interna atuou de forma inconstitucional, violando o direito da empresa ao devido processo quando emitiu a Diretriz Operacional de Encadernação 17-01. A diretriz instruiu as agências governamentais dos EUA a “remover e interromper o uso atual e futuro dos produtos [Kaspersky Lab]”, incluindo seu popular software antivírus.

“Como a Kaspersky Lab não recebeu uma oportunidade justa em relação às alegações e nenhuma evidência técnica foi produzida para validar as ações do DHS, é no interesse da empresa se defender neste assunto”, disse o CEO da Kaspersky Lab, Eugene Kaspersky, em um Comunicado de imprensa. “Independentemente da decisão do DHS, continuaremos a fazer o que realmente importa: tornar o mundo mais seguro do cibercrime”.

No começo deste mês, a Kaspersky anunciou que a empresa fecharia a sede da DCC depois de considerarmos “não mais viáveis” à luz da suspeita pública do governo dos EUA em relação ao seu negócio.

* Este texto é uma tradução literal realizada pelo Google Tradutor. Caso tenha interesse em ler o texto a partir da fonte e da língua de origem, clique aqui.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *